terça-feira, 30 de agosto de 2011

BANIDOS MEMBROS DA GERAL DO GRÊMIO



Vandalismo no Gre-Nal: reunião bane membros da Geral e proíbe faixas e instrumentos. Interdição da área ocupada pela torcida organizada não ocorrerá - Vinicius Rebello, 30/08/2011 | 13h37min.

Uma reunião que começou no final da manhã desta terça-feira determinou algumas medidas para tentar acabar com o vandalismo nos jogos do Grêmio. Não será permitido o ingresso de faixas e instrumentos por três meses no local destinado à Geral do Grêmio. No entanto, não haverá interdição da área ocupada pela torcida. Já os membros que foram identificados estão suspensos por tempo indeterminado.

No domingo, após o clássico Gre-Nal, torcedores ligados à Geral do Grêmio invadiram a sede do Jecrim (Juizado Especial Criminal) no Estádio Olímpico, para tentar resgatar dois membros que haviam sido presos pela Brigada Militar, após uma briga no interior do estádio durante o jogo. Pelo menos 20 deles, somados a outros 30 torcedores já cadastrados no Centro de Policiamento da Capital (CPC), estão impedidos de entrar no Olímpico.

Participaram da reunião da manhã desta terça-feira Marco Antônio Scapini, membro do Conselho de Administração do Grêmio, representando Paulo Odone, Luís Moreira, vice de administração do clube, Gustavo Pinheiro, diretor jurídico, comandantes da Brigada Militar, a promotora Sônia Corrêa Mench, e o juiz Marco Aurélio Xavier.

– O que foi decidido é que haverá nova reunião. Não haverá interdição de espaço.

Alguns membros da torcida Geral serão proibidos de ingressar no estádio por tempo indeterminado. O Grêmio é um aliado do Ministério Público no sentido de combater esses atos de vandalismo. É de nosso interesse fazer com que algumas mediddas sejam tomadas – disse Scapini.

Também será colocada uma grade separando o local destinado a Geral do resto da arquibancada inferior do Estádio Olímpico. A decisão mais importante foi sacramentada na reunião desta terça-feira, que foi a proibição de equipamentos e membros ligados a Geral do Grêmio. Na próxima semana, a diretoria do Grêmio terá mais uma conversa com os integrantes do Ministério Público:

– Na reunião da próxima semana vamos combinar uma maneira de incentivar o cadastramento dos torcedores. Vamos evoluir no sentido da possibilidade do cadastramento de todos os torcedores – disse o membro do Conselho de Administração do Grêmio, Marco Antônio Scapini.

O juiz Marco Aurélio Xavier garantiu que a intenção do Ministério Público nunca foi de interditar o local destinado a Torcida Geral:

– O estádio pertence ao clube e não à torcida. A decisão foi tomada em cima de uma pessoa jurídica, na figura da torcida organizada. Nós temos fotos das pessoas que estavam envolvidas e o cadastramento delas. Lembrando que esta é uma decisão cautelar, até que o Ministério Público possa apurar e definir quais as punições para estes torcedores – disse o juiz após a reunião.

O próximo jogo do Grêmio no Estádio Olímpico é no domingo, contra o Atlético-PR. O espaço onde geralmente fica localizada a Geral do Grêmio estará aberto ao público, mas estarão proibidos os ingressos de faixas, instrumentos e cartazes da torcida.
Leia mais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário